Network News

Semana do Brasil promete aquecer as vendas em setembro

Back
De acordo com um estudo realizado pela Social Miner em parceria com a Opinion Box, apenas 19,7% dos consumidores disseram não ter intenção de comprar no Dia do Cliente. Já 43% querem aproveitar a data e 37,3% podem ser convencidos a comprar, caso haja descontos ou promoções vantajosas.
 
A pesquisa ainda revela que a presença digital é cada vez mais importante para as marcas ganharem notoriedade junto ao público. Cerca de 57,2% dos entrevistados afirmaram que são influenciados pela experiência online na hora de tomar uma decisão sobre quais ofertas aproveitar.
 
O estudo também mostrou que 19,5% vão deixar para conferir as ofertas a uma semana do Dia do Cliente. Por fim, a maioria, 30%, vão pesquisar na véspera ou mesmo no dia 15 de setembro. Ou seja, caso o seu negócio ainda não esteja preparado para aproveitar a data, ainda há tempo.
 
Semana do Brasil
 
A fim de estimular o varejo, o turismo interno e movimentar a economia, o governo federal anunciou a realização da Semana do Brasil,  importante e inédito movimento que acontecerá entre 6 a 15 de setembro e pretende incentivar o sentimento de patriotismo da população. A intenção é criar no mês de setembro um momento especial para os consumidores, gerando um ambiente de confiança para este e os próximos meses de 2019.
 
“Setembro é um mês de baixo apelo promocional, mas importante por ser um termômetro de confiança que antecede o último trimestre de cada ano. Este evento servirá para aquecer a economia, juntamente com o resgate do patriotismo, como acontece em outros países”, afirmou Marcelo Silva, presidente do IDV.
 
Segundo Marcos Gouvêa de Souza, este momento é histórico. “Esta é a primeira vez que todos os segmentos do varejo se reúnem, motivados pela Secom, para discutir um evento promocional que beneficie o consumidor, juntamente com o resgate do patriotismo, e, desta forma, reforçando o protagonismo do setor empresarial sem pedir nada ou nenhum privilégio”, diz Gouvêa. “Vamos transformar isso num marco nesse processo de retomada da economia”, reforça o executivo.
 
FONTE: Mercado & Consumo