Notícias da Rede

Instagram amplia ofertas de branded content

voltar

Como parte da estratégia de conectar anunciantes com criadores de conteúdo via parcerias formais, o Instagram lança o Branded Content Ads, uma nova maneira de marcas patrocinarem postagens de celebridades da internet. Até então, as marcas só podiam contratar usuários populares do Instagram para trabalhar em campanhas publicitárias e promover produtos com conteúdo de marca, atingindo apenas os seguidores dos influenciadores. No entanto, com a nova ferramenta, os anunciantes conseguem promover postagens no Instagram da forma como fariam com qualquer outro anúncio.

 
A plataforma vem testando o formato desde o ano passado, segundo Ashley Yuki, líder de gerenciamento de produtos do Instagram. “As marcas estão vendo que o branded content destinado a produtos, às vezes, ajuda a superar os desafios que permeiam o alcance orgânico de conteúdos”, falou, nesta terça-feira, 5, durante café da manhã de anúncio. “A plataforma está explorando maneiras que os anunciantes possam amplificar o retorno sob branded content”, acrescentou.
 
Marcas como Johnson & Johnson, Peloton e Bombas também compareceram ao evento de lançamento, para discutir as necessidades da comunidade publicitárias como medições precisas, com o objetivo de avaliar os resultados de parcerias com influenciadores.
 
Em 2017, o Instagram apresentou suas primeiras ferramentas de branded content, como resposta a contas populares que promoviam produtos sem revelar relações com anunciantes. A plataforma permite que os criadores de conteúdo marquem marcas e divulguem quando uma publicação é patrocinada. No entanto, se um anunciante quisesse tirar essa postagem dos perfis de influenciadores e aplicar o investimento de outra forma que alcançasse mais pessoas, a marca não poderia fazer isso no programa de parceria de branded content do Instagram. No novo Branded Content Ads da plataforma, qualquer pessoa pode participar.
 
O Instagram possui mais de 1 bilhão de usuários ativos mensais. Neste 2019, espera-se que a área de marketing de influência da plataforma seja um mercado de US$ 2 bilhões, de acordo com a agência Mediakix. Empresas como YouTube, Twitter, Snapchat e Instagram estão desenvolvendo maneiras de controlar o mercado que conecta as marcas aos usuários avançados de suas plataforma. A indústria publicitária está exigindo mais vigilância por parte dessas companhias, para eliminar atividades falsas e fornecer medições precisas.
 
Oliver Yonchev, managing director da Social Chain para os Estados Unidos, que trabalha com marcas como Amazon e DreamWorks na área de marketing de influência, disse que, “quando um anunciante investe dinheiro em pessoas com envolvimento manipulado, os resultados também estão sendo manipulados”.
 
FONTE: Meio & Mensagem