Notícias da Rede

Dificuldade para mensurar resultados é o maior obstáculo da transformação digital

voltar
 
Entretanto, externamente a maioria dos líderes de marketing (14%) investiria em transformação digital para ampliar o relacionamento com o cliente, usando a favor o consolidado cenário de conectividade digital, promovido principalmente pela massificação dos smartphones. Já a razão para investir de 13% dos entrevistados é a globalização e a amplificação dos padrões de escolha e consumo. Outro grupo, representado também por 13%, investiria no conceito devido à popularização do tripé: revolução tecnológica, universalização de acesso e barateamento das tecnologias.
 
As mudanças de comportamento e as expectativas dos consumidores seriam o fator chave para 12% dos líderes investirem em transformação digital. Por outro lado, a alta competitividade dos concorrentes tradicionais e as mudanças disruptivas nas cadeias setoriais econômicas fariam com que 11% dos entrevistados saíssem de uma zona majoritariamente analógica para o universo digital.
 
Sob o ponto de vista interno, 11% dos CMOs investiriam em transformação digital como uma resposta à pressão do mercado, enquanto que 9% poderiam aderir ao conceito para se diferenciar dos concorrentes. Para 9%, investir em tecnologias digitais teria um foco de crescimento nas vendas em função do acesso a novos mercados e segmentos. Um grupo de 8% investiria em transformação digital para ter oportunidades de gerar novos modelos de negócios, de produtos e de serviços.
 
Igualmente com 8%, uma ala de líderes enxerga no conceito a melhor maneira de conhecer o cliente, consumidor, usuário por meio da inteligência de dados. Para 7%, o principal motivo é a combinação de aumento de eficiência, sinergia e produtividade com redução de custos aliados a novas métricas produtivas.
 
A pesquisa também constatou que a maioria dos CMOS, ou seja 39%, atribuem maior correlação entre transformação digital e inovação. Para eles, a inovação não depende de transformação digital, mas a enxergam como um grande facilitador para as empresas inovarem. Na contramão, 37% já acreditam que inovação só acontece quando há transformação digital na companhia. Já 21% dizem que ela não tem nenhuma relação direta com inovação.
 
FONTE: Mercado & Consumo