Notícias da Rede

Varejo paulista deve crescer 5% com a volta às aulas

voltar
O início do ano é o momento de organização para o pagamento das contas sazonais, como IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e material escolar. O varejo paulista espera um crescimento de até 5% para a volta às aulas de 2020, com ticket médio de R$ 200 a R$ 300, segundo pesquisa de expectativas de vendas, realizada pela FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo).
 
“A economia brasileira deve crescer cerca de 2,2%, de acordo com o Banco Central. Dessa maneira, podemos prever um cenário positivo para os lojistas durante esse ano, pois o período de volta às aulas pode ser considerado a primeira oportunidade do ano para o aumento das vendas”, explica o presidente da FCDLESP, Maurício Stainoff.
 
Os lojistas avaliam que a venda de material escolar, como itens de papelaria, pode servir como ponta pé inicial para aquecer o mercado varejista. O e-commerce pode ser um ótimo colaborador para o comerciante, visto que as lojas virtuais cresceram 12% em 2019, segundo levantamento da Ebit-Nielsen.
 
A pesquisa foi realizada com a participação das principais CDLs do Estado de São Paulo, que enviaram dados locais, como expectativa de crescimento das vendas e dicas das melhores estratégias a serem adotadas pelo varejo.
 
Confira a expectativa para cada região de São Paulo:
 
Região Metropolitana de São Paulo
 
Os investimentos em descontos e promoções são as principais táticas para ajudar os lojistas a alavancarem as vendas na região metropolitana de São Paulo. As expectativas de aumento podem chegar até 5%, com ticket médio entre R$ 200 e R$ 300.
 
“O pagamento de despesas como IPTU e IPVA podem influenciar certamente no orçamento do cliente, porém a compra de material escolar também é essencial, desta maneira o consumidor deve tentar balancear os custos”, explica o presidente da CDL de São Bernardo do Campo, Marcello Alexandre.
 
Interior
 
Os lojistas do interior de São Paulo consideram um crescimento positivo para esse ano. A região de Franca prevê um crescimento de 5%. “O investimento em mídias impressas e online pode trazer um retorno positivo para os lojistas, visto que o consumidor local transita entre o online e offline” explica o presidente da CDL de Franca, Maurício Pereira.
 
Para a CDL de Pederneiras, próxima a região de Bauru, é esperado um crescimento menor quando comparadas a outras regiões do estado, em torno de 4%, com ticket médio entre R$ 100 e R$ 200.
 
Litoral
 
Na região da Baixada Santista, o ticket médio pode variar entre R$ 200 e R$ 300 com aumento de vendas previsto de até 5%. “As novidades no universo da papelaria sempre chamam atenção dos clientes. Os lojistas podem apostar em expor os produtos de maneira diferenciada”, comenta o presidente da CDL de Santos, Camilo Rey.
 
FONTE: Mercado & Consumo